7 erros de gestão financeira que podem ser evitados na empresa

Saber quais são os principais erros cometidos na gestão financeira na empresa e evitá-los é fundamental para que ela se desenvolva de forma saudável e alcance o sucesso. No entanto, administrar um negócio não é uma tarefa tão simples como parece, já que qualquer descuido pode comprometer seriamente o orçamento.

Para ajudar nesse processo, elaboramos este conteúdo para mostrar os 7 principais erros e ajudá-lo a ter um gerenciamento eficaz. Acompanhe!

1. Deixar de elaborar um planejamento financeiro

De nada adianta monitorar os indicadores, se não há compreensão correta dos resultados. Por esse motivo, é preciso fazer um planejamento financeiro, pois uma organização que não sabe os objetivos a serem alcançados, dificilmente entenderá quais são as providências a serem tomadas.

Na elaboração do plano, é necessário realizar projeções fundamentadas em informações passadas e atuais do negócio, além de estabelecer metas a curto, médio e longo prazo. Assim, as métricas colaborarão na tomada de decisões mais apropriadas.

2. Faltar com a análise do desempenho da empresa

Esse também é um erro de gestão financeira na empresa, pois o capital de giro, o faturamento e a lucratividade são pontos que devem ser avaliados para saber se o negócio está sendo lucrativo ou quais medidas tomar para que isso aconteça. Para fazer essa análise, você deve contar com dados e relatórios precisos, capazes de serem comparados no decorrer do tempo.

3. Não fazer o controle do fluxo de caixa

É essencial acompanhar todas as entradas e saídas de capital do caixa da companhia. Caso o contrário, fica difícil elaborar um bom planejamento para averiguar o que foi projetado e o que realmente foi cumprido. Isso impede que ações necessárias sejam aplicadas para aprimorar o desenvolvimento do negócio.

4. Misturar as finanças empresariais com as finanças pessoais

Esse é um erro comum dentro das instituições, já que em muitos casos, são os próprios empresários que gerenciam as finanças. Dessa forma, acabam misturando as contas particulares com as empresariais. Essa ação afeta bastante o fluxo de caixa, comprometendo o pleno funcionamento da empresa.

O ideal é definir um pró-labore e respeitar os ganhos. Além disso, quando o dinheiro é retirado do caixa para quitar despesas pessoais, o capital de giro fica prejudicado, forçando a companhia a solicitar empréstimo, criando uma verdadeira bola de neve.

5. Fazer a precificação errada dos produtos ou dos serviços

Determinar um preço mais baixo que o dos concorrentes para alcançar clientes nem sempre é a melhor opção. Para realizar a precificação correta, vários fatores precisam ser considerados, como a margem de lucro esperada e os custos básicos. Assim, o faturamento obtido será capaz de pagar as contas do mês.

Mesmo que o preço praticado por você seja um pouco mais alto que os da concorrência, se oferecer um serviço de qualidade e agregar diferenciais, com certeza terá clientes fiéis, capazes de manter o seu negócio sustentável.

6. Não controlar o estoque

A falta de controle do estoque pode levar a organização a sérios prejuízos, por exemplo, estoque com itens parados deixam o investimento estagnado, enquanto produtos em falta geram perdas de vendas.

O ideal é manter um equilíbrio, com itens suficientes para atender às demandas dos clientes. Para isso, é necessário compreender o volume exato de mercadorias que integram o estoque por meio dos registros de entradas e saídas.

7. Deixar de usar as ferramentas adequadas para o controle financeiro

Usar planilhas para fazer o controle financeiro não é o mais adequado, já que esse tipo de mecanismo está suscetível a falhas humanas. Com o avanço da tecnologia, diversas ferramentas podem ser encontradas para realizar a atividade com segurança e confiabilidade.

Entre as principais funcionalidades que devem estar presentes nesse tipo de sistema, podemos citar: integração com os setores da empresa, gerando a centralização dos dados, registro automático das informações, elaboração de relatórios sobre fluxo de caixa, contas a pagar e receber, estoque para análise etc.

Agora que você entende quais são os erros mais cometidos na gestão financeira na empresa, analise agora mesmo se algum deles está sendo praticado em seu negócio, já que a correção dessas ações requer tempo e disciplina para serem realizados. Para isso, você pode contar com a ajuda de um profissional.

Gostou deste post? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e receber todas as novidades em primeira mão!

Compartilhe e curta nas redes sociais!

Assine nossa newsletter e saiba todas as novidades em contabilidade e controladoria para alavancar o seu negócio!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Facebook
LinkedIn
Instagram